Organizações Tabajara apresenta: Claybom!

Pra quem frequenta o blog a mais tempo (antes dele desaparecer e voltar de novo) deve lembrar do post que eu escrevi sobre cuidados com as mãos. Aquele post foi polêmico, opiniões diversas surgiram, mas a maioria foi pra dizer que era frescura. Tudo bem, algumas partes daquilo nem eu faço mesmo, como aquele lance da cutícula.

Na época, a galera daqui frescou (do cearês “tirar onda”) comigo pelo fato de eu estar usando o Climb On. Não demorou muito para o Climb On, virar Claybom (aproximadamente 2s). Mas agora o Claybom voltou, em versão 2.0 beta (ficou nerd demais né não?).

Quem treina na resina sabe o quanto as agarras podem ser abrasivas, então se você treina mais do que 3 dias por semana, a pele dos dedos fica tão fina que parece pegar fogo quando você segura nas agarras. Cansado de terminar os treinos mais cedo, com os braços inteiros, por que não aguentava mais segurar nas agarras, resolvi tentar algumas soluções. A primeira foi usar o famoso extrato de própolis, que muita gente usa por ai. O negócio até funciona, mas pelo menos o que eu comprei, parece que resseca ainda mais a pele, fede pra caralho, e ainda deixa a mão toda amarela e grudenta.

Um belo dia, olhando para uma bisnaga de hidratante, tive a idéia genial (ou não) de misturar os dois. Racionalizando, o hidratante ia retirar duas coisas paia do extrato: o lance de ressecar a mão e de ficar fedendo. Misturei os dois bagulhos, e surgiu uma pasta amarelada, parecendo margarina derretida. Comecei a testar o troço e posso dizer que até agora tá dando certo (meus dedos ainda não cairam). Não parei mais de treinar por causa de mão queimando, só braço bombado mesmo.

Pra quem se interessou, não me pergunte qual a proporção dessa mistura por que eu não me preocupei com isso. Foi tudo no “olhômetro”. Extrato de própolis e hidratante (de sua preferência ou frescura), dá uma misturada pra deixar a parada homogênea e tá feita a sua fantástica versão tabajara do Climb On: Claybom!!!

Critícas, sugestões, esculhambações e xingamentos estão abertos nos comentários!

Facebook Comments