Diário de treino XIV

Finalmente estou de volta aos treinos fortes, depois de 3 semanas cozinhando o galo por conta da lesão que ainda estava incomodando um pouco. Não vou dizer que estou 100%, mas já sinto bem mais confiança pra fazer os movs fortes que estava acostumado. Ainda estou sem encarar barras, mas depois daquela história de que barra não faz tanta diferença assim, eu desencanei.

Depois daquele início tentando ser bem metódico com os meus treinos eu percebi a verdade: esse negócio de ser metódico não funciona comigo. Até dá certo no começo, mas depois eu fico de saco cheio e desisto de toda a organização e planejamento. Isso não quer dizer que eu vá agora treinar na doida, sem critério algum. Ainda quero ter um esquema de treinos, mas um pouco mais flexível. Algo que eu quero institucionalizar é a sessão livre de boulder! Todo treino tem que ter aquela sessão descontraída com a galera. Entrar no mesmo boulder, trocar beta, passar a vibe. Sem isso o treino fica chato. Nem que seja 40 minutinhos de treino assim, pra descontrair.

Fora isso quero focar mais agora nos treinos no finger novo que a Fábrica de Monstrinhos adquiriu, e trabalhar mais a parte de “core”. Outra coisa que quero retomar é os treinos aeróbicos nos dias de descanso. Tenho começado a ganhar peso, talvez por estar ganhando massa muscular, mas pra garantir, aquela corridinha vai ajudar a manter a relação peso/potência no ideal. A principal novidade dessa nova fase de treinos é mesmo a suplementação. Comecei a treinar essa semana suplementado e posso dizer que já senti a diferença no desempenho durante o treino.

Tudo isso pra que? Bem, o objetivo mesmo é treinar forte pra participar da terceira etapa do Campeonato Brasileiro de Boulder, em agosto em Belo Horizonte. Depois do bom resultado na primeira etapa, eu percebi que ainda dava pra ter ido melhor, dava pra ter puxado um pouco mais, mesmo lesionado. Sem lesão então. A idéia é melhorar substancialmente o resultado da primeira etapa. Cravar o primeiro lugar no pódio na minha categoria e melhorar minha pontuação no geral, quem sabe ficando entre os 5 melhores no amador. Até lá são mais de 2 meses de treino e muito suor, calos e pele destruída sem perdão!

Facebook Comments