Estilo x Ética

O assunto sobre a chapa extra na Lamúrias e vias esportivas expostas gerou bastante discussão aqui no blog. Opiniões das mais variadas foram postadas nos comentários, com vários pontos de vista. O que foi ótimo! Mas durante essa semana, acabei trombando com um ótimo artigo do Diretor do Acces Fund, Brady Robinson, onde ele fala com bastante propriedade sobre uma confusão bastante comum nas discussões mais acirradas da comunidade escaladora. Quando estamos falando sobre ética e quando estamos discutindo apenas estilo?

Quando terminei de ler não consegui parar de pensar que o texto de Brady era um ótimo complemento para a toda a discussão que tivemos. Até que ponto as idéias colocadas naquele assunto defendiam a manutenção ou não da ética local ou do estilo do escalador ou da área? Acabei pedindo autorização para traduzir o artigo no blog e aqui o publico para os que não tem domínio do inglês possam usufruir desse belo texto. Obrigado, Brady!

Estilo vs. Ética – por Brady Robinson

No último outono na conferência sobre o Futuro das Ancoragens Fixas ocorrido em Las Vegas, um escalador de Black Hills na Dakota do Sul me deu um pequeno retorno sobre a minha fala de abertura. Ele notou que eu usava as palavras “estilo” e “ética” como sinônimos, quando, de fato, elas têm significados diferentes.

Aparentemente eu não estou sozinho – na sua experiência, quando escaladores falam sobre ética, eles estão geralmente se referindo a questões de estilo. Em Black Hills, áreas de escalada tradicional (móvel) como Needles, convivem muito próximo de áreas de escalada esportiva perto de Rushmore e o Canyon de Spearfish. No seu ponto de vista, as diferenças entre os escaladores tradicionais e esportivos são de estilo e não se elevam ao plano ético do certo ou errado. Ao lembrar as pessoas que sobre o que elas estão falando diz respeito à diferenças de estilo, ele acha que pode facilitar discussões mais produtivas entre escaladores que podem nunca se encontrar cara a cara.

Isso realmente me deixou pensando. Na escalada, quais questões são estilísticas e quais são éticas? A ética lida com conceitos de certo ou errado, que têm uma certa qualidade atemporal. Estilo tem mais a ver com as preferências pessoas e as tendências vigentes.

Colocar uma chapa de cima é errado? Bem, isso depende. É completamente aceitável em algumas áreas de escalada, mas em um lugar como Needles na Dakota do Sul, onde chapas sempre foram colocadas à mão a partir de proteções naturais? Claro que muitas das regras governando determinada área podem ser definidas não pelos escaladores, mas por terceiros, como os donos da terra, que claramente pode ter definido o que é ou não permitido em sua propriedade.

Um desvio estilístico pode ser às vezes uma violação de ética quando há um consenso sobre o que é aceitável ao estilo em determinada área? De novo, isso depende. Estilos mudam com o tempo. Há não muitos anos atrás, usar top rope para trabalhar os movimentos em uma via era uma falta séria! Hoje ninguém se importa mais com isso. Por outro lado, alguns alpinistas estão dispostos a arriscar suas vidas para escalar leves e rápidos, e podem até mesmo vir a rejeitar outros estilos de ascensão como válidos. Então, onde traçar a linha? São esse tipo de perguntas que mantém filósofos ocupados e fazem muitos escaladores lavar as mãos e simplesmente ir escalar. Mas não devíamos desistir tão fácil.

Uma maneira de avaliar uma ação ou comportamento em particular, é imaginar o que aconteceria caso todo escalador seguisse a moda. E se todos os escaladores violassem os regulamentos dos parques, deixassem equipamento escondido em terras públicas, cortassem as trilhas estabelecidas, tratassem a natureza como a academia, e deixassem grandes marcas de magnésio marcando as agarras nas vias e boulders? Bem, isso seria ruim. Então esses problemas estão provavelmente mais para assuntos éticos do que questões de estilo.

Pense sobre as questões e talvez as polémicas existentes nas suas áreas de escalada. Sobre o que as pessoas estão falando? Eles estão falando sobre questões de estilo ou em termos de certo ou errado? E estariam eles confundindo um assunto com o outro?

Se nós escaladores não nos posicionarmos pelo que é certo, nós colocamos o acesso de nossas áreas de escalada em risco. Mas se manter rígido como uma rocha em questões de estilo é algumas vezes um erro. Pode significar que você está sendo um idiota.

Facebook Comments Box