Anna Stöhr e Dmitry Sharafutdinov vencem em Baku

Depois da vitória alemã, com Jan Hojer e Juliane Wurm, na primeira etapa, parecia que sangue novo havia chegado no cenário do boulder, e que dessa vez os tronos de Anna Stöhr e Dmitry Sharafutdinov poderiam estar ameaçados. Essa segunda etapa, em Baku, veio pra mostrar que tanto Anna quanto Dmitry estão mais vivos do que nunca.

Dmitrii Sharafutdinov de volta ao topo
Dmitrii Sharafutdinov de volta ao topo

As finais da segunda etapa da Copa do Mundo de Boulder em Baku, aconteceram na manhã desse domingo e viram uma final apertada, que só foi decidida no último problema, tanto para os homens quanto para as mulheres. No campo feminino, a final não poderia ser mais forte. Estavam todas lá: Anna Stöhr, Akyo Noguchi, Shauna Coxsey, Juliane Wurm, Mina Markovic e Alex Puccio, que parecia disposta a levar o título pra casa, após se classificar em primeiro para a final. Entre os homens, Rustam Gelmanov foi o que obteve melhor desempenho nas semis, e foi acompanhado na final pelo compatriota Dmitry Sharafutdinov, Jan Hojer, Kilian Fischhuber, Jeromy Bonder e a supresa do dia, o japonês Kokoro Fuji, em sua primeira final.

Foi uma final disputada, mas bastante difícil de acompanhar pela transmissão do IFSC, por conta do horrendo trabalho dos câmeras, que segundo a própria transmissão, era da produção local. Praticamente você não conseguia acompanhar um top sequer de qualquer atleta. Na hora H, vinha o corte para alguém colocando magnésio ou tirando a sapatilha. Uma pena.

Do lado feminino, a campeã da primeira etapa começou a cair cedo na classificação. Logo no primeiro boulder Juliane Wurm não conseguiu o flash. Fato interessante na tentativa de Wurm foi a organização ter se atrapalhado com a contagem do tempo e ter feito a atleta parar durante suas tentativas e esperar alguns minutos até poder voltar. Alex Puccio, que chegou com a vantagem de ser a primeira, e poder contar com os resultados da semi em caso de empate, perdeu essa vantagem logo de cara ao também não conseguir o flash do primeiro boulder. Mina também conseguiu o top apenas na segunda tentativa. Anna Stöhr, Shauna Coxsey e Akyo Noguchi conseguiram o flash e foram para o topo da classificação.

A disputa seguiu parelha até último boulder, com Anna Stöhr e Shauna Coxsey disputando flash a flash. Parecia que ia ser o dia de Shauna Coxsey finalmente levar pra casa o título de uma etapa da Copa do Mundo. No último boulder, Anna Stöhr conseguiu mais um flash, e jogou a pressão para Shauna, que tinha a vantagem de ter ido melhor nas semis. Para levar o título Shauna precisava do flash. Então algo estranho aconteceu. Na primeira tentativa, Shauna foi interrompida pelo fiscal. O motivo? Ela teria encostado o pé no colchão depois de sair, o famoso “dab”. E assim Shauna queimou uma tentativa e perdeu o flash, que com certeza viria, já que ela encadenou o boulder na tentativa seguida. Mas esse detalhe não custou a Shauna somente o primeiro lugar, custou também o segundo, que acabou ficando com Akyo Noguchi, que também fez flash no último boulder, e acabou com menos tentativas em agarras bônus. Uma pena para Shauna. Alex Puccio foi só decepção. Depois de ter terminado as semis em primeiro não encaixou em praticamente nada e acabou amargando a sexta posição.

Podium feminino em Baku
Podium feminino em Baku

No masculino, parecia que a disputa mais uma vez ia ser difícil tirar a vitória de Jan Hojer, com dois flashs nos dois primeiros boulders, Mas Dmitry se manteve junto a ele, também com dois flashs. O segundo  boulder tratou logo de derrubar parte da concorrência, como Killian Fischhuber e Rustam Gelmanov. No terceiro boulder foi que as coisas começaram a se definir. Jan Hojer não conseguiu nem sequer o top, e deixou o caminho livre para Dmitry, que aproveitou bem a oportunidade fazendo mais um de flash. Rustam também aproveitou a deixou e conseguiu o flash, encostando em Jan na classificação.

Já estava difícil para Jan conseguir recuperar o primeiro lugar, e ficou complicado brigar pelo segundo depois que ele saiu de mãos abanando também no quarto boulder. A disputa ficou então apenas entre Dmitry e Rustam, com Dmitry precisando apenas fazer top para ficar com a vitória. Dmitry tenta, mas acaba sem o top, conseguindo pelo menos o bônus na primeira tentativa. Se Rustam conseguisse flash nesse boulder, a vitória era dele. Mas Rustam também não conseguiu sequer o top, e acabou deixando o segundo lugar escapar e cair nas mão de Jan Hojer.

Copa do Mundo de Boulder Baku (2-8)

Masculino

1. Dmitry Sharafutdinov (RUS)

2. Jan Hojer (ALE)

3. Rustam Gelmanov (RUS)

Feminino

1. Anna Stöhr (AUS)

2. Akyo Noguchi (JAP)

3. Shauna Coxsey (ING)

A próxima etapa da Copa do Mundo de Boulder já acontece nesse final de semana, na cidade suiça de Grindewald, com uma participação maior de atletas do que as duas primeiras etapas.

Facebook Comments