Shauna Coxsey ganha sua primeira e Jan Hojer vence de novo

Depois de receber muito bem uma etapa do Campeonato Juvenil, Grindelwald entrou esse ano no circuito da Copa do Mundo e fez bonito. Diferente de Baku, em Grindelwald a transmissão estava impecável, com bons ângulos, edição certinha, ótimos comentários de Sean McColl (que ficou de fora até mesmo das semis), e até espaço para mais informações na tela, como os dados dos escaladores.  Mas o melhor de Grindelwald não foi a transmissão e sim a final. O que vimos foi uma competição de alto nível, decidida nos últimos boulders e que acabou consagrando merecidamente a inglesa Shauna Coxsey, que por várias vezes “bateu na trave”, sendo a última em Baku, há uma semana.

Shauna Coxsey no terceiro boulder da final
Shauna Coxsey no terceiro boulder da final

Nas finais dessa etapa os grandes nomes mais uma vez estiveram presentes. No lado feminino, as grandes favoritas fizeram a final, sobrando uma vaguinha para uma escaladora da casa, a suiça Rebeka Stotz. No lado masculino a surpresa foi a presença do esloveno Jernej Kruder, que passou em primeiro para a final, e o Japão marcando presença com Rei Sugimoto e Tsukuru Hori.

A seleção de boulders estava bastante variada, misturando as vezes em uma só linha, lances técnicos e lances explosivos, um verdadeiro teste de habilidades. No lado feminino, mais uma vez Alex Puccio não se deu bem com o estilo proposto, e acabou fazendo apenas um top, que a deixou na quinta posição. Akyo Noguchi e Juliane Wurm começaram muito bem, e parecia que iriam entrar na briga pelo primeiro lugar, mas à medida que a final foi avançando apenas Anna Stöhr e Shauna Coxsey se mantiveram brigando pela vitória, que só foi decidida no último boulder. No último problema Anna mostrou sua força, e conseguiu seu quarto top, jogando para Shauna a responsabilidade de também fazer top em até 4 tentativas. Shauna manteve o foco que demonstrou em toda a competição e conseguiu o top na sua terceira tentativa, vencendo sua primeira etapa de Copa do Mundo! O terceiro lugar ficou com Juliane Wurm, que se mantém viva na briga.

No lado masculino, a final começou com o espanto geral de que Jernej Kruder havia ficado de fora da final por ter perdido o prazo do isolamento. Quando a final realmente começou, parecia que as coisas iam ser difíceis mais uma vez para Jan Hojer. O primeiro boulder travou praticamente todo mundo, com excessão de Rei Sugimoto. Dmitrii chegou perto do top, mas ficou apenas com o bônus. O resto nem isso. Mas à medida que a final foi progredindo, Jan Hojer foi se recuperando, e a disputa foi boa entre ele, Dmitrii e Kilian, que se revezavam na primeira posição e você tinha que manter a contagem dos bônus para saber onde estava cada um no final da rodada. No último boulder, bastava a Jan fazer top, que a vitória era sua, e foi o que ele fez, garantindo a segunda vitória da temporada. O segundo lugar ficou com Dmitrii e o terceiro com Kilian.

Com os resultados dessa etapa, a classificação geral embolou do lado feminino, com uma vencedora diferente para cada etapa até aqui. No lado masculino, Jan Hojer se isolou um pouco mais com essa vitória, mas Dmitrii continua na cola com a sua vitória em Baku e dois segundos. Kilian vem se recuperando e promente não deixar a briga apenas entre o alemão e o russo.

Copa do Mundo de Boulder  – Grindelwald (3-8)

Masculino

1. Jan Hojer (ALE)

2. Dmitrii Sharafutdinov (RUS)

3. Killian Fischhuber (AUT)

Feminino

1. Shauna Coxsey (ING)

2. Anna Stöhr (AUT)

3. Juliane Wurm (ALE)

A próxima etapa da Copa do Mundo acontece esse final de semana em Innsbruck, casa de Kilian Fischhuber e Anna Stöhr, e vai ter a participação de Adam Ondra. Com certeza imperdível!

Facebook Comments