Campus Board x System Wall: Qual a diferença de cada treino?

Uma pergunta com a qual quase sempre me deparo lá no muro é qual a diferença entre Campus Board e System Wall. Eu sei que para os mais experientes é uma diferença óbvia, e é muito fácil de entender o que cada um desses equipamentos de treino pode trazer para sua performance na escalada. Mas para a galera que está iniciando, e até para alguns que já escalam a mais tempo mas não tendem a sistematizar os treinos, isso nem sempre fica claro (vide as perguntas frequentes).

Vou tentar aqui falar um pouco de cada um desses equipamentos de treino, qual o objetivo de cada um e qual o nível de escalada que tem que se ter para treinar em cada um deles. Vamos começar pelo Campus!

Campus Board

Campus Board: Ideal para treino de Recrutamento Máximo e Força de Contato
Campus Board: Ideal para treino de Recrutamento Máximo e Força de Contato

O Campus Board foi criado na década de 80 pela lenda da escalada Wolfgang Gullich. Ele queria um equipamento que pudesse aumentar sua capacidade para escalar as vias de Frankenjura, lar das primeiras vias de “onzimo” grau do mundo. Não demorou muito tempo pra ideia pegar, e outros escaladores de elite incorporarem o Campus nos seus treinos. Hoje o Campus Board é praticamente item obrigatório em qualquer ginásio de escalada.

Um Campus Board é algo bem simples: é formado por uma parede levemente inclinada, com degraus de madeira fixados nela, que devem ser escalados sem o uso dos pés. Basicamente ele é focado no treino de duas coisas: Recrutamento Máximo (explosão, potência) e Força de Contato (a habilidade de bater numa agarra e ficar). Muito do esforço feito num treino de Campus recai sobre os dedos e braços (principalmente cotovelo), e é um treino bastante exigente do ponto de vista físico, logo, bastante suscetível ao surgimento de lesões.

O treino no Campus Board não é recomendado para escaladores iniciantes, somente para escaladores de nível intermediário a avançado, com pelo menos um bom tempo de escalada e treino regular. Mas para todos é aconselhável sempre aquecer bem antes de treinar no Campus e bastante cuidado.

Existe uma boa variedade de treinos que podem ser feitos em um Campus Board, mas esse não é o objetivo desse post. Em um outro artigo procurarei falar um pouco de como treinar no Campus, e como montar um plano de treinamento.

System Wall

System Wall: Força de Pegada e Movimentos Específicos
System Wall: Força de Pegada e Movimentos Específicos

O System Wall (ou System Board) foi criado pelos escaladores alemães Alex e Thomas Huber e seu treinador Rudi Klausner, e nasceu da ideia de ter um equipamento de treino que não trabalhasse apenas a parte superior do corpo, especialidade do Campus Board, mas que buscasse incorporar os movimentos da escalada de forma mais completa, treinando também “core” e movimentação. Assim como o  Campus, os System Walls se popularizaram bastante e fazem parte da lista de equipamentos de treino indispensáveis de qualquer ginásio que se preze.

O System Wall é basicamente uma parede de escalada, de preferência de angulação regulável, com um set de agarras simétrico, onde o escalador faz “voltas” subindo e descendo a parede. Os treinos em um System são bastante específicos e focam na força de pegada e também na movimentação, que podem ser treinados juntos, ou em isolamento.

O System Wall permite que o escalador treine especificamente cada tipo de pegada. Se você tem deficiência em usar pinças, simplesmente faça voltas usando somente as pinças. Se tem dificuldades em usar abaulados, faça voltas usando somente os abaulados. Como os movimentos são bastante simples, é fácil ajustar a carga para melhorar o desempenho a cada novo ciclo de treinamento.

Paralelamente, por dispor de uma estrutura de agarras simétrica, o System permite que o escalador possa perceber e trabalhar fraquezas em determinados tipos de movimentos, realizando um boulder na parede para um lado, e depois repetindo a versão espelhada desse mesmo boulder. Esse tipo de treino é ideal para equalizar os dois lados do corpo e nunca mais  usar a velha desculpa de que “minha travada de esquerda é fraca”.

E finalmente o System Wall pode ser utilizado para treinar movimentos específicos, como “gastons”, movimentos de compressão, invertidas e montadas, sempre trabalhando os dois lados do corpo, dando também uma melhorada na sua técnica.

O System Wall é mais democrático do que o Campus Board, permitindo que escaladores com menos tempo de treino possam usufruir desse equipamento. Para os iniciantes o principal foco deve ser treinar movimentos e reforçar a parte técnica e o core, mas também pode ser usado para melhorar a força de pegada, tomando cuidado especial com as pegas de reglete. Escaladores mais experientes podem aumentar a inclinação da parede ou até mesmo acrescentar lastro, para ajustar a carga do treino.

Assim como no Campus, vou deixar pra falar do treinos específicos no System Wall em outro post.

Facebook Comments