Jakob Schubert e Jessica Pilz são os novos campeões mundiais na dificuldade

Esse final de semana aconteceram as disputas da Dificuldade (Lead) no Campeonato Mundial de Escalada em Innsbruck na Áustria. Foi uma competição recheada de momentos emocionantes, algumas polêmicas e que terminou com os grandes favoritos, Janja Garnbret e Adam Ondra desbancados pela dupla austríaca Jakob Schubert e Jessica Pilz.

Jakob Schubert de volta ao topo

Não deu pra Adam Ondra em Innsbruck. Depois de dois mundiais seguidos no topo do podium o fenômeno Tcheco teve que se contentar com o segundo lugar dessa vez.

Apesar de uma final sem tops, a disputa foi emocionante e terminou com a vitória de Jakob Schubert, garantindo o segundo título mundial da sua carreira, o primeiro sendo em 2012. 

Adam Ondra deixa escapar o tricampeonato mundial. (Foto: Eddie Fowke – IFSC)

Adam Ondra, apesar de não ter se classificado para a final entre os primeiros, ainda era um dos grandes favoritos. Alex Megos, Jakob Schubert e Domen Skofic foram os 3 primeiros e também eram fortes candidatos ao título.

Ondra escalou primeiro e cravou o novo “high point” da final, ao alcançar a marca de 36+, mas caindo claramente com forças para continuar. Com ainda 4 escaladores para entrar isso podia custar a ele o título.

Chegou a vez de Alex Megos ter sua chance. Ele não conseguiu igualar o desempenho de Ondra, mas a marca de 33.5 foi o suficiente para ficar com a segunda posição até ali, com ainda Jakob Schubert e Domen Skofic para escalar. 

Jakob veio em seguida e quase cai em um movimento estranho no final do segundo trecho da via. Mas mostrando muita força ele continuou em frente e igualou a marca de Ondra, assumindo a liderança por ter tido melhor classificação na semifinal. Agora apenas Domen Skofic poderia roubar o título das mãos de Jakob.

O esloveno entrou mas só conseguiu chegar até a marca de 29+, deixando o título mundial para Jakob, o segundo lugar para Ondra e o terceiro para Megos.

Jessica Pilz ganha o primeiro título

No feminino o título já parecia ter uma dona, a eslovena Janja Garnbret, campeã no último mundial, atual líder da Copa do Mundo e a primeira colocada tanto nas qualificatórias quanto na semifinal. Mas o título acabou indo parar nas mãos da austríaca Jessica Pilz, que era um dos nomes que corriam por fora, assim como a coreana Jain Kim e a belga Anak Verhoeven. As 4 haviam conseguido top na fase semifinal e estavam completamente iguais na disputa.

Jessica Pilz no último movimento da via final. (Foto: Eddie Fowke – IFSC)

A primeira a escalar das 4 foi Anak Verhoeven, que não conseguiu igualar a marca das escaladoras anteriores, a japonesa Mei Kotake e a americana Ashima Shiraishi, ficando assim fora da disputa pelo podium.

Jain Kim veio em seguida e marcou o novo “high point” com 34+, garantindo pelo menos a medalha de bronze, com ainda Jessica Pilz e Janja Garnbret para escalar. 

Jessica entrou com o apoio da torcida e seguiu escalando com fluidez até o topo levantando o público no Olimpiaworld, local das finais do Mundial. Se Janja não conseguisse repetir o “top”, o título já seria de Jessica.

Janja entrou sabendo que precisava do top, mas com as duas empatadas na semifinal ela teria que não só completar a via, mas fazer isso em menos tempo. A eslovena escalou com a confiança de sempre e conseguiu chegar até o final, mas clipando a última costura apenas 5 segundos a mais do que Jessica Pilz, que ficou com vitória. Janja ficou com o segundo lugar e Jain Kim em terceiro.

Polêmica nas qualificatórias

Com o grande espetáculo que foi a final um detalhe polêmico ficou um pouco eclipsado, mas vale a pena ser mencionado.

Durante as qualificatórias os escaladores Sean McColl do Canadá e Romain Desgranges da França foram penalizados pelo toque irregular em um banner promocional fixado na parede de competição. Ambos tiveram o resultado da via em questão não validado e substituído pelo da última agarra dominada antes do toque. 

Sean McColl na via da qualificatória onde aconteceu o incidente. (Foto: Eddie Fowke – IFSC)

O fato deixou os dois de fora das semifinais e gerou um momento desconfortável para o IFSC, pois imagens acabaram mostrando que o tcheco Adam Ondra também teria tocado o mesmo banner, mas não havia sido penalizado da mesma maneira, levantando suspeitas de favorecimento por se tratar de um banner de marca patrocinadora do atleta.

No final das contas o IFSC se pronunciou e informou que analisou todos os casos, mas que o Sean e Romain teriam feito uso do banner, enquanto Ondra apenas tocado.

O fato é que mesmo se Ondra tivesse sido penalizado ele ainda assim avançaria para a semifinal, e como o resultado das qualificatórias não conta para o desempate, nada mudaria na classificação.

Brasileiros em Innsbruck

O Brasil também está presente no Mundial, disputando todas as modalidades com 8 atletas: Cesar Grosso, Felipe Ho, Pedro Nicoloso e Jean Ouriques , Thais Makino, Luana Riscado, Patrícia Antunes e Camila Macedo.

Apesar de os brasileiros não terem conseguido uma vaga nas semifinais da competição, o resultado do time mostrou avanços de desempenho em relação às etapas da Copa do Mundo que vinha disputando.

Cesar Grosso ficou com a melhor posição entre os homens, com a 75ª colocação entre os 124 atletas inscritos e teve um bom desempenho na via 1 do seu grupo qualificatório, chegando bem próximo do final e deixando a torcida brasileira empolgada. Pedro Nicoloso foi o segundo melhor brasileiro, ficando dessa vez à frente de Felipe Ho e Jean Ouriques na modalidade. Pedro ficou com a 83ª posição, enquanto Felipe ficou com a 89ª e Jean com 101ª.

Pedro Nicoloso foi um dos brasileiros que melhorou o desempenho em Innsbruck. (Foto: Eddie Fowke – IFSC)

Entre as brasileiras a melhor colocação ficou com Thais Makino, que terminou na 73ª colocação entre as 101 inscritas. Luana Riscado ficou na 85ª colocação, com Camila Macedo na 89ª e Patrícia Antunes na 99ª.

Resultados

Campeonato Mundial de Escalada 2018

Dificuldade Masculino

1 – Jakob Schubert (AUT)
2 – Adam Ondra (TCH)
3 – Alex Megos (ALE)
4 – Meichi Narasaki (JAP)
5 – Domen Skofic (ESL)
6 – Jakub Konecny (TCH)
6 – Tomoaki Takata (JAP)
8 – Sascha Lehmann (SUI)
9 – Marcello Bombardi (ITA)
10- Kai Harada (JAP)
75 – Cesar Grosso (BRA)
83 – Pedro Nicoloso (BRA)
89 – Felipe Ho Foganholo (BRA)
101 – Jean Ouriques (BRA) 

Dificuldade Feminino

1 – Jessica Pilz (AUT)
2 – Janja Garnbret (ESL)
3 – Jain Kim (COR)
4 – Mei Kotake (JAP)
5 – Ashima Shiraishi (EUA)
6 – Anak Verhoeven (BEL)
7 – Mia Krampl (ESL)
8 – Akyo Noguchi (JAP)
9 – Hannah Schubert (AUT)
10 – Laura Rogora (ITA)
73 – Thais Makino (BRA)
85 – Luana Riscado (BRA)
89 – Camila Macedo (BRA)
99 – Patrícia Antunes (BRA)

Para os resultados completos, acesse o site do IFSC e você pode assistir à todos os replays (qualificatórias, semifinais e finais) no canal do IFSC no Youtube.

Facebook Comments Box