Garnbret e Ondra largam na frente na Copa do Mundo de Boulder

A cidade suíça de Meiringen sediou nos dias 5 e 6 de abril a 1ª etapa da Copa do Mundo de Boulder 2019. Foi uma competição bastante acirrada, com algumas surpresas, mas onde prevaleceu o favoritismo de Janja Garnbret e as habilidades completas de Adam Ondra.

Janja Garnbret confirma o favoritismo entre as mulheres

No feminino, vimos grandes nomes de fora da semifinal, como a belga Chloe Caulier, a italiana Laura Rogora (Campeã Mundial Juvenil de Boulder 2018), além das norte americanas Ashima Shiraishi, Margo Hayes e Brooke Raboutou. Por outro lado, suas conterrâneas, Alex Johnson e Kyra Condie, tiveram boas performances nas semis, com 2 tops e 4 zonas cada uma, mas que não foi o suficiente para chegarem às finais.

A grande novidade da etapa foi a presença na final da jovem Oceania Mackenzie, australiana de 16 anos, cujo melhor resultado na categoria havia sido um 19º lugar no ano passado em dificuldade. Com 3 tops e 3 zonas, ela assegurou um disputado lugar nas finais ao lado de grandes atletas: Shauna Coxsey (GBR), Petra Klingler (SUI) e Fanny Gibert (FRA) cada uma com 3 tops e 4 zonas, e Akiyo Noguchi (JAP) e Janja Garnbret (ESL) com 4 tops e 4 zonas.

Janja Garnbret no B4 da final feminina. (Foto: Eddie Fowke/The Circuit Climbing)

A final começou empolgante no B1, com somente Akiyo e Shauna fazendo top. Mesmo fazendo com facilidade o movimento de coordenação do início que derrubou as outras atletas, Janja caiu 3 vezes indo pra última agarra.

O B2, com movimentação bem interessante de coordenação, Petra fez flash com facilidade, Oceania, Fanny e Janja completaram também, mas Akiyo e Shauna não conseguiram.  

Já o B3, que pedia um “bico de pé” para segurar o 1º movimento, só teve top de Janja e Shauna flash, e Akiyo de 4ª tentativa.

A decisão ficou para o B4, boulder físico que pedia muita pressão em agarras ruins. Enquanto nenhuma das outras atletas não conseguiu nem agarra bônus, Akiyo e Janja completaram na 3ª tentativa, com a eslovena vencendo no desempate de tentativas. Em 3º lugar ficou Shauna, com 2 tops e 3 zonas, mostrando que mesmo voltando de lesões, seu nível continua muito alto. Janja mostra que está bem física e psicologicamente, e Akiyo continua impressionando mesmo após anos no circuito, e sendo 13 anos mais velha que a atleta mais nova da competição.

Podium em Meiringen: Janja, Akyo e Shauna. (Foto: Eddie Fowke/The Circuit Climbing)

Fanny ficou em 4º com 1 top e 2 zonas e Petra em 5º com 1 top e 1 zona. Oceania com 1 top e 1 zona obteve o 6º lugar, escalando muito bem para uma 1ª final e mostrando que tem um futuro brilhante pela frente (somente 1 vez um australiano esteve numa final, que foi Chris Webb Parsons em 2011, na etapa de Vail).

Adam Ondra mostra superioridade

O masculino foi igualmente disputado, com grandes nomes como Jan Hojer (ALE), Sean Mccoll (CAN), Mikael Mawen (FRA), Kai Harada e Meichi Narasaki (JAP) não alcançando as semis mesmo com 4 tops. Basicamente só quem completou todos os 5 boulders das classificatórias passou pra final, e muitos atletas reclamaram que o nível estava muito fácil.

A semifinal já foi mais apertada, com Jongwon Chon (COR), Tomoaki Takata e Kokoro Fujii (JAP) passando para a final com 2 tops e 4 zonas. Tomoa Narasaki e Rei Sugimoto (JAP) passaram com 3 tops e 4 zonas, enquanto o tcheco Adam Ondra foi o único a completar os 4 boulders. Nathan Phillips (GBR) e Nathaniel Coleman (EUA) não repetiram a ótima performance das classificatórias e ficaram para trás.

Adam Ondra no top do boulder 4 da final. (Foto: Eddie Fowke/The Circuit Climbing)

A final masculina teve início com uma movimentação interessante de “bico de pé” logo na saída, seguida de agarras abertas e pés que escorregavam. Tomoaki saiu na frente com um flash fácil, e Kokoro ficou para trás sendo o único a não mandar.

O B2 saía com uma movimentação de pé alto, de empurrar com o tríceps e fazer muita compressão. Kokoro, Rei e Tomoa fizeram sem muitos problemas, mas somente Ondra encontro um entalamento de joelho.

O B3, boulder curto mas de movimentação complicada, foi decisivo para o resultado. Somente Tomoa e Ondra completaram, com betas diferentes e no flash.

O B4 foi a sensação do campeonato e será lembrado por muito tempo. Montado com vários módulos encaixados que formavam fendas, de dedos no início, e uma que exigia um entalamento de mãos, só teve top de Ondra, no flash com facilidade, o coroando campeão da etapa. Entre os outros atletas, somente Jongwon conseguiu o bônus (que era a agarra seguinte da fenda) enquanto os outros tiveram dificuldade em se encaixar. Durante a entrevista para o canal do Youtube do IFSC, Ondra disse que ficou empolgado durante a leitura pois sabia que conseguiria o top daquele boulder e que sentia um pouco pelos demais pois tinha certeza que eles não tinham tanta familiriadade com fendas. Apesar da “sorte” com o último boulder, é indiscutível a rápida evolução de Ondra no estilo de boulders que ele tinha dificuldade e ele promete entrar de vez na briga por uma vaga em Tóquio.

Em 2º lugar ficou Tomoa Narasaki seguido por Rei Sugimoto, mostrando que os japoneses continuam soberanos e que a briga pelas vagas Olímpicas serão bem acirradas.

Podium Masculino: Ondra, Narasaki e Sugimoto (Foto: Eddie Fowke/The Circuit Climbing)

Boa participação de Cesar Grosso

O brasileiro Cesar Grosso fez um ótimo campeonato, terminando em 61º lugar com 2 tops e 4 zonas. Ele ficou satisfeito com sua performance mesmo não tendo alcançado a final, disse que os estilos dos boulders da classificatória estavam bem variados e conseguiu se encaixar bem. Agora ele se prepara para a 2ª etapa de Boulder e a 1ª de Velocidade em Moscou esta semana, nos dias 12 e 13 de abril.  Parabéns e boa sorte, Cesinha!

Esta etapa de Meiringen teve como route-setter chefe: Jaime Cassidy (GBR) , e route-setters: Marc Daviet (FRA) e Garret Gregor (EUA).

Resultados

Copa do Mundo de Boulder – Meiringen

Feminino
1. Janja Garnbret (ESL)
2. Akyo Noguchi (JAP)
3. Shauna Coxsey (GBR)

Masculino
1. Adam Ondra (TCH)
2. Tomoa Narasaki (JAP)
3. Rei Sugimoto (JAP)

Para os resultados completos da etapa, acesse o site do IFSC. O replay da final você pode conferir abaixo.

Facebook Comments