Ondra e Chaehyun vencem mais uma etapa da Copa do Mundo de Dificuldade

Nos dias 28 e 29 de setembro, aconteceu na cidade de Kranj, Eslovênia, a 4a etapa da Copa do Mundo de Dificuldade 2019. Famosa pelo muro baixo e texturizado, com regletes e buracos escondidos, as vias sempre acabam sendo curtas e com dificuldade concentrada. Esta etapa acontece desde 1996.

Bianca Castro e Cesar Grosso participaram e terminaram a etapa com o 52o e 58o lugares respectivamente. Para Bianca a etapa foi um grande aprendizado mesmo sendo sua pior competição internacional, e para Cesar um “tapa na cara”. Esse foi o último campeonato do ano para os dois brasileiro residentes na Itália, e para a Seleção Brasileira adulta.

O tradicional muro de Kranj | Foto: Eddie Fowke/IFSC

Nas qualificatórias do feminino, a japonesa Ai Mori foi a única a completar as duas vias, sendo a única a fazer top na via 2. A belga Anak Verhoeven, que voltou a competir no Mundial de Hachioji depois de quase um ano parada por uma lesão no cotovelo, disse na entrevista ao IFSC que a via 2 era muito difícil, que podia ser comparada a um projeto na rocha. Ela passou para a semi em 3o lugar. A via 1 teve mais 7 tops, incluindo o de Janja Garnbret (ESL) que passou em 2o

No masculino, 5 atletas fizeram top nas duas vias: Adam Ondra (CZE), Alberto Ginés (ESP), Stefano Ghisolfi (ITA), Kokoro Fujii (JAP) e Jakob Schubert (AUT).

As vias semifinais foram mais apertadas e ficaram sem top. No feminino, Ai e Lucka Rakovec (ESL) foram mais longe caindo no teto com 38+. A coreana Chaehyun Seo veio logo atrás, seguida por Natsumi Hirano (JAP). 7 atletas caíram na mesma agarra 34+, mas pelo desempate somente 4 passaram pra final: Anak, Mia Krampl (ESL), Jessica Pilz (AUT) e Mei Kotake (JAP).  Jain Kim, que venceu esta etapa de 2018, ficou em 9o e de fora da final. Grande surpresa do dia foi a heroína local, Janja, ter ficado de fora da final, terminando em 13o. Competindo em Kranj desde 2004 e vencido 4 etapas (2009, 2012, 2014 e 2015) Mina Markovic, outra lenda local, acabou em 15o.

No masculino poucos atletas passaram do teto numa sequência de leitura em agarras ruins:  Kai Harada (JAP – 35+), Schubert (37+) e Ondra em 1o com 39+. Na sequência, com somente 1 empate, vieram: Ghisolfi e Martin Stranik (CZE) com 30+, Ginés (29+), Fujii (28+) e por último Sean Mccoll (CAN – 27+).

A impressionante Chaehyun Seo conquista mais um ouro! | Foto: Eddie Fowke/IFSC

Na via final feminina 4 atletas caíram na mesma agarra 20+, num movimento esticado: Natsumi (6o lugar), Mia (7o), Mei (8o) e a favorita Ai (5o). Anak e Lucka fluíram melhor pontuando 34+, numa sequência de difícil leitura e execução. Lucka ficou com o 3o lugar no desempate, conquistando assim sua 1a medalha em Copa do Mundo, aos 18 anos. Em 2o lugar veio Jessica, que conseguiu juntar as mãos na agarra pontuando 34,5. A novata e já favorita Chaehyun, passou o lance esticado que derrubou 4 adversárias jogando o pé primeiro e depois alcançando com a mãos, e no lance da agarra 34, conseguiu o + na pontuação pois conseguiu tocar na agarra seguinte da sequência. Ela conquista assim seu 3o ouro seguido em seu 1o ano competindo em Copas, e liderando o Ranking com 380 pontos. Janja aparece em 2o com 243 e Mia em 3o com 180.

O espanhol Alberto Ginés escalando para o seu primeiro pódio em Copas do Mundo| Foto: Eddie Fowke/IFSC

Na final do masculino, Schubert e Stranik caíram na 1a parte da via, num lance de montada em agarras abauladas. Ginés, que tem 17 anos, fluiu incrivelmente sólido pontuando 31,5+ , ficando com o bronze, sua 1a medalha em Copas. Assim como Lucka, ele vem consolidando cada vez mais sua escalada. Harada também escalou muito forte, pontuando 32, e  conquistando a prata, seu melhor resultado em dificuldade até agora. Ondra escalou sem pressão após a decepção de perder a 1a chance de se classificar para os Jogos Olímpicos, e deu o show que todos os espectadores esperam ver: fez top tranquilamente na via. Ele mantém a 1a posição no Ranking com 200 pontos, com Alexander Megos (ALE) em 2o com 165 e Sean Mccoll em 3o com 159.

Pódio Masculino: Adam Ondra, Kai Harada e Alberto Ginés | Foto: Eddie Fowke/IFSC
Pódio feminino: Chaehyun Seon, Jessica Pilz e Lucka Rakovec | Foto: Eddie Fowke/IFSC

A próxima etapa acontece em Xiamen, na China, entre 18 e 20 de outubro, juntamente com a última etapa de Velocidade. A Copa do Mundo se encerra em Inzai, no Japão, nos dias 26 e 27 de outubro.

Confira os resultados completos no site do IFSC e os replays das semifinais e finais no canal do Youtube da entidade.

Ranking Combinado

A próxima seletiva olímpica acontece entre 28/11 a 1/12 em Toulouse, França. Os 20 primeiros colocados no Ranking Combinado ganham o direito de competir por mais 6 vagas olímpicas.

O feminino, é liderado até o momento, por Miho Nonaka. A japonesa tem a companhia de mais 2 conterrâneas: Ai Mori e Futaba Ito. Da Eslovênia também entram 3: Lucka, Mia e Vita Lukan (que não competirá em Toulouse pois acaba de passar por uma cirurgia no joelho). Da França: Julia Chanourdie, Fanny Gibert e Anouck Jaubert. A italiana Laura Rogora aparece apenas em 19o. As atletas panamericanas que estão entre as 20 até agora são: Ashima Shiraishi e Kyra Condie (EUA) e Alannah Yip (CAN).

No masculino, Harada lidera ao lado de mais 4 japoneses: Fujii, Meichi Narasaki, Rei Sugimoto e Keita Dohi. Da França: Manuel Cornu e Bassa Mawen. Da Eslovênia: Jernej Kruder e Anze Peharc. Da Alemanha: Jan Hojer e Yannick Flohe. Jongwon  Chon (COR) aparece em 9o e Ginés em 16o. Único atleta panamericano entre os 20, Nathaniel Coleman aparece em 10o. Lembrando que ainda tem mais uma etapa de Velocidade, e duas de Dificuldade, portanto, os resultados podem mudar consideravelmente.

Facebook Comments