Escalador Wolgrand Falcão sofre acidente fatal na Pedra da Boca

O final de semana de Páscoa terminou com uma notícia extremamente triste para a comunidade escaladora do nordeste. O escalador paraibano Wolgrand Falcão, conhecido pelos amigos como Vulca ou Vulcabrás, faleceu no sábado em um acidente no Parque Estadual da Pedra da Boca, na divisa entre a Paraíba e o Rio Grande do Norte.

Wolgrand tinha 46 anos e era praticamente uma figura “folclórica” da escalada da região. Era difícil conhecer Wolgrand e não simpatizar com o jeito moleque e extrovertido dele. Sempre brincando e contando histórias e causos que arrancavam gargalhadas de todos. Ouso dizer que até mesmo quem não o conhecia pessoalmente já havia escutado alguma de suas histórias ou ouvido falar dele.

Caras e bocas de Wolgrand
As caras e bocas do grande Vulca (Foto: Maíra Lucena)

Mas para além das brincadeiras Wolgrand era um escalador experiente que contribuiu imensamente com a escalada nordestina, conquistando vias nos mais diversos picos. A maior parte de suas contribuições foram nos picos paraibanos: Pedra da Boca, Pedra do Banguelo, Parque do Poeta, Pedra Branca, Pedra do Yayu, Serra da Caxexa e principalmente em Algodão de Jandaíra, onde ajudou a “construir” o pico em preparação para o EENe de 2013.

Na Pedra do Yayu, em Santa Luzia, ele conquistou, juntamente com o carioca Gustavo Silvano, a maior via de escalada da Paraíba, Luz do Sertão, com 450 metros de extensão. Wolgrand também deixou sua marca em picos de outros estados, como em Brejo da Madre de Deus (PE) e Santana do Ipanema (AL).

Além das contribuições Wolgrand já havia escalado em praticamente todos os picos nordestinos, de Quixadá a Igatu, além de outros picos brasileiros, e por onde passou colecionou amigos e histórias.

O acidente

O acidente aconteceu na Pedra do Oratório, na porção do Parque que fica do lado do Rio Grande do Norte. A via em questão, por ser muito próxima à entrada do parque e ao restaurante do morador local e anfitrião dos escaladores, seu Tico, é bastante escolhida para fechar ou começar um dia de escalada.

Wolgrand estava acompanhado de mais dois escaladores e, pelos relatos, caiu de uma altura de aproximadamente 15 metros, da primeira parada da via. Ao que parece um erro na montagem do rapel provocou a queda, mas ainda não se sabe ao certo como o acidente aconteceu.

Os escaladores locais e representantes da Associação Paraibana de Escalada (APE) estão apurando as causas e devem emitir uma nota oficial em breve, assim como elaborar o relato que deve ser enviado à Confederação Brasileira de Escalada e Montanhismo (CBME) para constar no banco de dados de relatos de acidentes.

O acidente de Wolgrand vem mais uma vez nos lembrar da importância de se estar sempre atento aos procedimentos de segurança. Erros podem acontecer com qualquer escalador, seja ele iniciante ou experiente. Na maioria das vezes as falhas acontecem mais por desatenção do que falta de perícia, por isso a importância de sempre checar duas vezes e montar os “back ups” necessários. Infelizmente um erro como esse pode ter sido a causa da morte de um grande amigo e figura importante da escalada nordestina, que com certeza vai deixar muitas saudades.

Descanse em paz, grande Vulca e toca pra cima, fia!

Foto de capa por Karla Paiva.

Facebook Comments