Domingo de cadenas, conquista e frustração…

Primeiro relato de um domingo de pedra aqui no novo blog. Esse domingo nos mandamos mais uma vez para a Pedra Vermelha, o setor de escalada em Redenção que têm atraído a atenção da galera que tem treinado forte por aqui. Fomos em 6 pessoas: eu, Daniel, o alemão Malte, Minhoka, Damito e Mario.

A idéia principal do dia era encadenar a Orelha de Porco 7c. O Daniel e o Malte já haviam encadenado, portanto faltavam os outros 4. Poderia ser um domingo de cadena quadrupla da via. Só não foi porque eu tomei um verdadeiro espanco da maldita. Seis entradas, seis vacas, seis tentativas frustradas.

A Orelha de Porco é uma via bastante curta, mas com um crux bem definido. A via tem a saída num tetinho baixo, onde você cata duas agarras logo acima da cabeça e paga uma barra pra jogar o calcanhar num buraco à esquerda. Daí você alcança um platô, onde dá pra ficar confortavelmente em pé. É ai que a via realmente começa. Os lances iniciais, apesar de negativo, são fáceis, em agarrões bem generosos. Dá pra escolher quais usar. Pés a vontade. Realmente traquilo. Desse negativo entra num pequeno teto, onde você costura a terceira chapa e ai começa a brincadeira. Primeiro um gaston pro lado esquerdo, juntando as mãos e avançando até um bico de pedra, pra trazer os pés e travar o calcanhar esquerdo. Costura a próxima chapa. Ai vem o lance do crux. Com o calcanhar travado na esquerda, a mão esquerda no bico e a direita numa agarra bem boa, sai um dinâmico pra uma agarra abaulada, onde só fica a ponta dos 3 dedos maiores. Ficou na agarra, juntas as mãos e trava o calcanhar na direita, pra alcançar um reglete com a mão esquerda e depois rebotar pra um agarrão um pouco mais em cima. Tá mandada a via.

Minhoka entrou primeiro, equipando, e quase manda. Depois foi a vez do Mario e mandou de primeira tentativa. Fiz minha primeira entrada e não consegui travar no abaulado. Isolei o lance, e terminei a via com uma queda. Depois Damito mandou também na primeira tentativa. Duas cadenas já tinham ido. Faltava eu e o Minhoka. Ele entrou de novo, ficou no abaulado, mais não conseguiu trabalhar bem os pés depois e acabou caindo. Ficou indignado. Eu entrei minha segunda vez. Bati no abaulado, a mão ficou por uns 2 segundos mas não encaixou direito e escorregou. Mais uma tentativa perdida. Minhoka entrou a terceira vez. De novo caiu depois de dominar o abaulado, mas com raiva da via, entrou de novo sem descansar, e encadenou a maldita. Agora só faltava eu.

Descansei um pouco e fui pra terceira tentativa. Tava decidido a ser a última. Fiz bem todo primeiro trecho, e fui pra o crux. Bati bem no abaulado e ficou firme. Juntei rápido a outra mão e trouxe o calcanhar direito. Quando estava quase alcançando o reglete e vendo a cadena completa, a mão do abaulado vaza e eu caio. Nunca tinha gritado e xingado tanto depois de uma vaca.

Desci e resolvi ficar acompanhando a galera conquistar mais uma via na Pedra Vermelha, já batizada de Evil Chicken From Hell. E parece que vai nascer mais um bom desafio pra galera ai. Essa será a quarta via da Pedra Vermelha, que já conta, além da Orelha de Porco, com a Borboleta no Rêgo 8b e a Centopéia 8b/c. Existe ainda o projeto de ligar a Orelha de Porco com a Borboleta, e outro de adicionar mais alguns metros na Borboleta no Rêgo. Negócio tá ficando cada vez mais animal.

Depois de descansar, talvez até demais, entrei pra minha quarta tentativa. E essa foi a mais frustrante de todas. Fiz tudo errado no crux e desci desanimado. Nem queria mais tentar de novo. Mas ainda fui pra uma quinta e uma sexta tentativa, em seguida. Nas duas travei no abaulado, mas na hora de juntar as mãos o calcanhar esquerdo vazava. Fiquei sem entender porque, já que ele sempre tinha ficado bem. Desci e resolvi parar por ali, entregando a tarefa de limpar a via pro Minhoka.

Desequipar vias negativas é sempre um troço meio chato, desequipar a Orelha de Porco é um negócio pra lá de chato. Além de ficar naquele desce e puxa pro lado, no final você fica em pé no platô, bem dentro da pedra, e tem que se soltar dali e deixar a corda te levar num pêndulo imenso. E ai aconteceu o momento, que eu só não vou dizer que foi hilário, por que alguém acabou se machucando um pouco, mas ainda assim foi engraçado. Veja o vídeo.

O Daniel só sofreu alguns arranhões no braço, e ficou tudo bem. Voltamos pra casa, alguns com a missão cumprida e eu ainda precisando voltar pra mandar a Orelha de Porco. Mas da próxima vez ela sai.

Facebook Comments