Evento seletivo começa na quinta envolto em polêmicas e muitas dúvidas

O segundo evento seletivo da escalada para os Jogos Olímpicos de 2020 começa nesta quinta-feira (28/11) na cidade francesa de Toulouse e irá definir mais 12 atletas qualificados (6 de cada sexo) para Tóquio. Mas a disputa chega envolta em polêmicas, com processos judiciais sendo travados nos bastidores, e com ainda muitas dúvidas pairando sobre quem de fato poderá garantir uma vaga na competição.

Polêmicas, dúvidas e muita confusão

O evento em Toulouse começou a ser cercado de polêmicas quando surgiu a notícia de que a Federação Japonesa de Montanhismo e Escalada Esportiva (JMSCA) estava processando o IFSC. Mais tarde se descobriu que o processo tinha como base “divergências de interpretação” das regras de qualificação para os Jogos.

No meio disso tudo o IFSC enviou os convites para os 20 atletas de cada sexo classificados segundo as regras (os 20 melhores do Ranking Combinado da Copa do Mundo ainda não qualificados para Toulouse), para logo depois revogar os convites, deixando atletas e federações a ver navios. Depois ficamos sabendo que a confusão se deu por que o IFSC havia adicionado uma cota de 2 atletas por país por sexo para o evento em Toulouse. A regra em questão teria sido revisada pela Comissão de Qualificação de Tóquio e eliminada do processo, criando espaço para mais japoneses em Toulouse e deixando de fora nomes como Jernej Kruder e Sandra Lettner, que planejadamente ficaram de fora das últimas etapas da Copa do Mundo acreditando já terem as vagas garantidas.

Dirigentes da JMSCA em coletiva de imprensa sobre o processo contra o IFSC

Para deixar tudo ainda mais confuso, o IFSC divulgou a lista de atletas já classificados para os jogos olímpicos e, para a surpresa de todos, já constava com os nomes de 4 atletas japoneses: Tomoa Narasaki, Kai Harada, Akyo Noguchi e Miho Nonaka. Até então a JMSCA só havia confirmado as vagas de Tomoa e Akyo. Com isso o Japão já havia atingido a cota de 2 atletas de cada sexo fixada para os Jogos e, pelo senso comum, deveriam ficar de fora de Toulouse. Mas aparentemente a JMSCA interpretou a regra de modo diferente, fez valer sua leitura e garantiu que os atletas japoneses estivessem presentes no evento, mesmo que, em tese, sem disputar as vagas diretamente.

O que esperar de Toulouse

O que temos de concreto para Toulouse é que serão 44 atletas participando do evento: 22 homens e 22 mulheres. A cota inicial era de 40 atletas, mas aparentemente o IFSC resolveu acomodar todas as reclamações e decidiu incluir os atletas afetados pela mudança da quota, criando uma situação que “agrada” a todos os envolvidos. Os japoneses estão na lista, e os atletas que tiveram os convites revogados depois da mudança de cota também.

Homens
1.Adam Ondra (CZE)
2.Kokoro Fuji (JAP)
3.Yufei Pan (CHN)
4.Jan Hojer (ALE)
5.William Bosi (GBR)
6.Sascha Lehaman (SUI)
7.Meichi Narasaki (JAP)
8.Manuel Cornu (FRA)
9.Rei Sugimoto (JAP)
10.Nikolai Yarilovets (RUS)
11.Jongwon Chon (KOR)
12.Alberto Ginés Lopez (ESP)
13.Keita Dohi (JAP)
14.Bassa Mawem (FRA)
15.Yannick Flohé (ALE)
16.Alfian Muhammad (IDN)
17.Stefano Ghisolfi (ITA)
18.Anze Perhac (SLO)
19.Nathaniel Coleman (EUA)
20.Sean Bailey (EUA)
21.Jernej Kruder (SLO)
22.Alexsey Rubtsov (RUS)

Mulheres
1.Lucka Rakovec (SLO)
2.YueTong Zhang (CHN)
3.Fanny Gibert (FRA)
4.Jain Kim (KOR)
5.Julia Charnodie (FRA)
6.Ai Mori (JAP)
7.Mia Krampl (SLO)
8.Futaba Ito (JAP)
9.Kyra Condie (EUA)
10.Anouck Jaubert (FRA)
11.YiLing Song (CHN)
12.Sol Sa (KOR)
13.Ashima Shiraishi (EUA)
14.Aries Susanti Rahayu (IDN)
15.Ievgeniia Kazbekova (UKR)
16.Laura Rogora (ITA)
17.Alannah Yip (CAN)
18.Elnaz Rekab (IRI)
19. Aleksandra Kalucka (POL)
20.Margo Hayes (EUA)
21. Sandra Lettner (AUT)
22.Iuliia Kaplina (RUS)

Entre os homens Adam Ondra chega como grande favorito, mais uma vez, para conseguir uma das 6 vagas. Obviamente que todo esse favoritismo foi por água abaixo no Mundial, mas é bem difícil que Ondra deixa a vaga escapar dessa vez. Considerando que os japoneses não podem mais conquistar vaga e estão ali apenas buscando se classificar para uma decisão interna da JMSCA, podemos cortá-los como disputando uma das vagas. Temos 2 alemães (Jan Hojer e Yannick Flohé) e dois franceses (Manuel Cornu e Bassa Mawem). Mesmo que os 4 fiquem entre os 6 melhores classificados, apenas 1 de cada país pode conquistar uma vaga, já que tanto Alemanha quanto França já tem atletas classificados pelo Mundial (Alexander Megos e Mickael Mawem). Ou seja, podemos tirar pelo menos mais dois da disputa.

Tudo isso aponta para atletas classificados mesmo sem passar para as finais em Toulouse, o que significa que provavelmente já teremos nomes classificados ainda na quinta. Neste caso, pensando nas chances brasileiras no PanAmericano, fica nossa torcida para os americanos Nathaniel Coleman e Sean Bailey. Caso os dois consigam as duas vagas dos EUA em Toulouse, mesmo que os americanos participem do Pan, não será brigando por vaga.

Nathaniel Coleman é um dos americanos brigando por vaga em Toulouse (Foto: Andy Wicksman )

No feminino podemos também tirar as japonesas do pário. Assim são duas atletas a menos. Temos 2 eslovenas (Lucka Rakovec e Mia Krampl) disputando 1 vaga remanescente da Eslovênia, já que Janja Garnbret já garantiu a sua no Mundial. Temos 3 americanas (Kyra Condie, Ashima Shiraishi e Margo Hayes) disputando também 1 vaga remanescente dos EUA, já que Brooke Raboutou já garantiu a sua. Para completar temos 3 francesas (Fanny Gibert, Julia Charnodie e Anouck Jaubert) disputando 2 vagas pela França. São mais 4 fora da disputa, mesmo que fiquem entre as 6, o que provavelmente vai jogar mais uma vez para fora da final as últimas qualificadas. Muito provavelmente as americanas devem conseguir fechar a cota dos EUA, deixando o país sem brigar por vagas no PanAmericano. Mas ainda temos Canadá, Argentina, Chile e Equador pela frente.

O evento vai ter transmissão ao vivo pelo canal do Youtube do IFSC, desde as qualificatórias na quinta-feira, a partir das 7h da manhã (horário de brasília). Confira a programação abaixo:

Quinta-feira (28/11)
Qualificatória Masculina Velocidade – 7h
Qualificatória Masculina Boulder – 9h
Qualificatória Masculina Dificuldade – 12h45

Sexta-feira (29/11)
Qualificatória Feminina Velocidade – 7h
Qualificatória Feminina Boulder – 11h
Qualificatória Feminina Dificuldade – 12h45

Sábado (30/11)
Final Masculina Velocidade – 15h
Final Masculina Boulder -15h30
Final Masculina Dificuldade – 17h40

Domingo (01/12)
Final Feminina Velocidade – 15h
Final Feminina Boulder – 15h30
Final Feminina Dificuldade – 17h40

Foto de capa: Eddie Fowke/IFSC

Facebook Comments