Pesquisa sobre lesões na escalada pretende ajudar profissionais de saúde

A escalada cada vez mais tem sido alvo de pesquisas acadêmicas. A maioria ainda se concentra em entender a fisiologia e o treinamento. Mas uma pesquisa do Programa de Pós-graduação em Ciências da Reabilitação da UNISUAM (Rio de Janeiro) quer entender o perfil das lesões na escalada e os métodos utilizados para tratamento e prevenção.

Os pesquisadores esperam coletar dados para ajudar no desenvolvimento de artigos científicos, e ao menos uma dissertação de mestrado, que venham a embasar a prática de profissionais da saúde, como fisioterapeutas e médicos, no processo de prevenção, tratamento e recuperação dos praticantes de escalada.

A pesquisa é online e está disponível em um formulário do Google Docs. Ela leva cerca de 10 minutos para ser respondida e é voltada para brasileiros, entre 10 e 65 anos, que pratiquem ou já praticaram escalada. Não é necessário que a pessoa já tenha tido uma lesão praticando escalada para responder.

Facebook Comments