Diário de treino XI

Fala pessoal, tô eu aqui de volta com mais um diário de treino. Como eu já tinha comentado no diário anterior, eu senti uma certa dificuldade em formatar um treino específico para o brasileiro, e por isso acabei treinando bem solto essas últimas semanas. Dei uma apertadinha no ritmo na semana anterior à Copa RN, mas voltei de lá com um dedo meio bichado e acabei pegando leve na semana seguinte.

Mas agora chegou a hora de pegar pesado de novo. Faltam 3 semanas para o brasileiro de boulder e eu vou tentar fazer um verdadeiro intensivo até lá. Ontem eu comecei esse intensivão, num dia que eu geralmente não treino, que é a segunda. Cheguei no muro por volta das 18h e só sai de lá quase 21h30. Descontando os descansos deve ter dado quase umas 3 horas de treino ininterrupto. Mas como foi esse treino ontem?

Bem, eu já tenho percebido que tem algumas coisas que eu tenho que melhorar quando se trata de boulder. Uma delas é com certeza a potência. Então eu resolvi tentar dar uma puxada nesse quesito essas semanas. Comecei meu treino aquecendo com barras. Nada muito pesado pra não “estriquinar” tudo de uma vez. Desse aquecimento eu parti pra fazer meu circuito de power endurance: voltas de aproximadamente um minuto no negativo de 45º, com cerca de 20 movimentos cada, alternando uma volta com 1 minuto  de descanso.  Fiz 6 voltas dessa brincadeira e fiquei extremamente bombado. Dei uma descansada e fui tentar arranjar algum lugar do muro pra treinar potência. Como não temos um campus board bom pra isso, resolvi fazer o bom e velho montê. Montei uma via de montê no negativo de 45º e fiquei fazendo voltas, tentando subir e descer. Dei quase 5 voltas no circuito, intercaladas com descanso,  e resolvi parar pra não destruir completamente. Queria era mais testar o treino. Depois disso foram praticamente 2 horas somente de boulder. Me juntei com o Alex e inventamos uma brincadeira nova. Cada um criava um boulder novo, sem testar movimento antes, e entrávamos. A idéia era dar no máximo 3 pegas em cada boulder. Se não saísse em três pegas, partíamos pro próximo. Nessa brincadeira críamos 7 boulders novos no muro, e fizemos uma sessão bem variada. Eu acabei no final voltando pra alguns dos boulders que não tinha mandado, pra tentar encadenar. Depois dessa maratona toda, eu ainda peguei 10 minutinhos pra treinar um pouco de “core”, fazendo algumas elevações de pernas.

O treino ontem foi longo, mas não senti ele como um treino muito forte ainda. Hoje quero ir treinar mais uma vez, e fazer um treino mais curto, mas mais concentrado. A ideia pra essas próximas duas semanas é ir no muro o máximo possível, no mínimo 3 vezes na semana. Puxar ao máximo até a semana anterior ao brasileiro, pra ai sim dá uma parada e descansar. Sei que é um treino que chegou meio tardio, mas melhor treinar do que não treinar!

Facebook Comments